Como escolher o coletor de dados ideal para meu negócio?

/
6 de fevereiro de 2020

A tecnologia tem facilitado e colaborado na organização e gestão das empresas. Na área de logística, isso é ainda mais visível. Dentre tantos equipamentos, existe o coletor de dados. É uma ferramenta essencial  e saber escolher o ideal para a realidade da empresa pode ser uma tarefa difícil.

Esse equipamento é utilizado em muitas áreas, como por exemplo:

  • recebimento de mercadorias,
  • separação e movimentação de produtos,
  • expedição,
  • realização de inventários,
  • todo tipo de controle que envolvam os processos de logística.

Existem muitas opções de equipamentos, cada qual com características próprias e voltadas as mais diversas necessidades.

Nesse artigo vamos ajudá-lo a escolher o coletor de dados ideal para o seu negócio. Continue lendo e veja o que você precisa levar em conta na hora da escolha!

O que levar em conta para escolher o coletor de dados ideal para meu negócio?

O coletor de dados é um equipamento que facilita o processo de entrada, movimentação e saída de mercadorias de uma empresa.

Alguns deles conseguem, em tempo real, acessar o sistema de gestão da empresa e apresentar números ao usuário a respeito de:

  • estoques,
  • produtos,
  • preços,
  • informações necessárias às tarefas do operador.

Outros são desenvolvidos para armazenar informações e atualizar os sistemas após as tarefas cumpridas.

Independentemente do modelo, eles agilizam os processos e diminuem os erros de separação de mercadorias, portanto, são equipamentos fundamentais para a área de logística e também para o chão de fábrica.

Para escolher o coletor de dados ideal, considere os seguintes pontos:

Sistema do coletor de dados

O primeiro ponto a ser analisado para ter o coletor de dados ideal é em relação ao sistema operacional utilizado.

A melhor opção, nesse contexto, é o Android, em função da sua fácil utilização, integração dos sistemas de gestão e baixo custo.

Existem outras opções no mercado, mas não possuem as facilidades e compatibilidade apresentada pelo Android.

Vale lembrar ainda que a maioria das empresas estão migrando antigos sistemas operacionais para a melhor opção de mercado, principalmente com o fim do suporte do Windows CE.

Ergonomia

Algumas atividades obrigam os operadores a utilizarem o coletor de dados por longos períodos, portanto, é fundamental que o equipamento possua uma boa ergonomia para não causar desconfortos ao colaborador.

Coletores com bons gatilhos que facilitem a operação, assim como telas com tamanhos adequados e de alta qualidade, colaboram para que o usuário possa trabalhar de forma confortável.

Durabilidade da bateria

A capacidade da bateria (e consequente durabilidade) influencia diretamente na operação.

Busque por coletores que ofereçam a possibilidade de trabalhar um período sem necessitar de recarregamento.

Isso aumenta a produtividade e evita a perda de tempo com trocas ou busca por carregadores.

Memória

Outro ponto muito importante na escolha se refere à capacidade de memória do equipamento.

A capacidade de memória pode limitar algumas atividades, como por exemplo, quando o equipamento não estiver fazendo conexão com o sistema de gestão ou precisa armazenar as leituras realizadas para posterior atualização.

A memória não pode ser um limitante ao trabalho do operador e por isso é um fator importantíssimo no processo de aquisição dos coletores de dados.

Modo de captura de dados

Existem algumas opções com relação à captura de dados que também devem ser avaliadas, principalmente no que se refere ao sistema de gestão utilizado por sua empresa.

As opções são:

  • batch – não possuem integração online com o sistema de gestão,
  • wireless – tecnologia que integra o coletor de dados ao sistema.

Já com relação à tecnologia utilizada no processo de leitura existem as seguintes opções:

  • CCD – melhor opção em valores, mas com baixa produtividade,
  • linear imager – parecido com CCD, no entanto, com desempenho superior, realizando leituras de códigos 2D,
  • laser – possui tecnologia superior, facilitando a captação dos dados mesmo em ambientes de maior luminosidade,
  • 2D – faz leitura bidimensional e pode ser utilizado para captação de informações em QR Codes, PDF 417, Datamatrix e os códigos 2D.

Como se observa, são inúmeras as possibilidades e opções. Uma conversa com os desenvolvedores do sistema que sua empresa opera é fundamental para a escolha do coletor de dados ideal para o seu negócio. Acesse nossa página e conheça as nossas diversas opções de coletores de dados!

Deixe um comentario

Your email address will not be published.